evil I

 

video, 2009

 

 

“And by that I came to the silence

and the insupportable discomfort that it can cause.”

 

According to John Cage, silence, as the absence of sound, does not exist. What does exist is the absence of the intention of listening to a sound. In his composition 4'33'' from 1952, this absence creates agony because it offers the listener no (or abstract surface to escape) chance of escaping from themselves.

By making it impossible to escape from the absence of sound to a comfortable level of acoustic orientation, this project forces the viewer to confront themselves.

 

 

 

Assim cheguei ao silêncio e ao insuportável desconforto que ele consegue causar, como John Cage mostrou na sua composição de silêncio 4’33” de 1952. Segundo o próprio Cage, silêncio, como ausência de sons, é inexistente. Existe a intenção de escutar o som e a ausência da intenção. De repente a agonia que vem do silêncio, ou melhor, da ausência da intenção de escutar o som permanente, deriva da falta de uma superfície abstrata para poder fugir de si. No caso do meu vídeo, a impossibilidade de fugir da ausência de som para um plano confortante e cheio de orientações é o confronto consigo mesmo.